16 de nov de 2010

OS COITADINHOS…


imagem
Já passou pela situação de não ter feito nada e mesmo assim levar a culpa? Normalmente, quem tem mais de um irmão ou irmã, com certeza passou por isso!
Confesso que esse contexto fraternal é motivo de riso certo, óbvio que  anos depois…
Mas e quando não acontece assim? Quando a coisa se torna maior e acaba afetando a sua vida? Porque quando se mente bem, ela acaba se tornando verdade!!!
Tenho simplesmente HORROR de gente que se faz de coitadinha! DETESTO, ABOMINO, acho de última a pessoa que finge ser algo que não é apenas para conseguir as coisas…
Infelizmente, durante a minha adolescência e parte da minha vida adulta convivi de perto e senti na carne o que esse tipo de gente faz. Pior, era uma parente de sangue… Hoje, essa pessoa acreditou tanto em suas próprias mentiras, que acabou se tornando tudo o que fingia ser, necessitando de apoio psiquiátrico e uma tonelada de remédios faixa preta para poder viver. Hoje, posso dizer que essa pessoa É uma pobre coitada. Mas ao invés de se tornar humilde, ou perceber seus erros, continua com sua má índole. Ou seja, não adianta 'pau que nasce torto, morre torto' como diriam os antigos.
É evidente que todos nós mentimos, seja por quais razões não importa; lembro que até entrar na faculdade, eu mentia um monte!!!! Mas as mentiras eram tão mal produzidas que sempre acabavam virando contra,  mas até perceber que eram elas frutos da minha insegurança….foram anos…
Mas e quem mente visando apenas, como direi...? Se dar bem na foto? Ficar como o pobre coitado que batalhou uma vida, e precisa de atenção, precisa ser O centro das atenções?
Mentir para levar vantagem é condição primordial em alguns empregos… Não vou questionar, nem julgar… isso é assunto para outro 'poste'. Mentir para se dar bem perante a família é algo que não consigo entender! Impor sua presença de forma danosa apenas porque é o PATRIARCA da família? Ahhhh máááávááááá tomar no fiofó, bem tomado!!!!
Mudando o foco da prosa: reconheço que certas leis que visam nossas crianças e nossos idosos são uma forma de demonstrar nossa preocupação e proteger os indefesos. Perfeito! A merda é quando um traficante usa um menor de idade para se proteger usando essas mesmas leis ou um idoso se esconde atrás de seus cabelos brancos para justificar sua falta de consideração ou educação.
Voltando para os coitadinhos…. Essa nossa época do politicamente correto está criando pessoas sem escrúpulos e hipócritas, quando deveria ser o contrário… Vai entender? Se eu colocar aqui um texto criticando duramente certos tipos de pessoas idosas ou crianças, com certeza vou receber comentários (nos canais de relacionamentos que temos) pouco amistosos por não defender a 3ª idade ou a infância. Quer hipocrisia maior que isso? Por essa razão, que os mais espertos se utilizam de sua condição para 'pintar & bordar' e conseguir o que querem. Quer exemplo pior de falta de escrúpulo? 
No caso dos idosos, chamo isso de "Síndrome do Papai Noel": quanto mais branca a barba e os  cabelos, maior a probabilidade de esconder  um FDP…. Afinal, quem não gosta do bom velhinho? Quem em sã consciência pode considerar que por trás da idade se esconde uma pessoa manipuladora, autoritária e agressiva? Só a doida aqui!!! A politicamente incorreta, a que não tem consideração pelo próximo, a 'comedora de criancinha'….. e outros adjetivos menos queridos…
Ter consciência que existem crianças que não são exemplo de candura e idosos que não tem escrúpulos passou a ser na nossa sociedade hipócrita, sinônimo de desumanidade…
Resumindo…estou contra a maré, para não dizer outra coisa! Mas não mudo de opinião: independente da idade, o que importa não são as leis que protegem, mas o caráter de quem delas se utiliza…
Segue abaixo, um pedaço de texto que achei na net que mostra exatamente o que acho, mas com um outro enfoque que vou falar durante esse semana (inclusive, o link da imagem usa, ainda, outro ponto de vista para tratar do mesmo assunto) mas fica a dica para quem quiser ler o texto na íntegra: http://www.algosobre.com.br/cultura/um-mundo-de-coitadinhos.html

"(...)Mas de se fazer de vítima, ninguém tem vergonha, né? De dar uma de coitadinho e acusar os outros das próprias misérias, todo mundo gosta e acha inteligentíssimo. Eu nem sei como o mundo agüenta essa superpopulação de coitadinhos. Todos são vítimas de tudo: do Estado, da crise econômica, do chefe, do marido, da esposa, dos filhos, dos países imperialistas, da televisão e de quem mais chegar. É tanta inocência, Meu Deus! É tanto “eu não tenho nada a ver com isso”! Ô, tadinhos! Será que se criam? Perfeitamente compreensível. O que é mais fácil: acusar os outros ou tentar mudar a si mesmo? Precisa responder? Se eu posso reclamar, porque danado vou fazer um esforço e tomar decisões radicais e enfrentar meus medos e talvez até, Meu Deus!, que terror!, quebrar a cara? E na frente de todo mundo!!! Não. Melhor ser um coitadinho, né?(...)"

ESSE ASSUNTO VAI RENDER!!!
BEIJOS PARA LÁ DE SURTADOS E ABRAÇOS APERTADINHOS!!!
REGINA