29 de nov de 2011

O INVISÍVEL DENTRO DO VISÍVEL...


Le Blanc-Seing, 1965 - René Magritte
Já faz um tempo que ando ouvindo 'histórias' sobre a Deep Web, ou a Internet invisível, ou melhor dizendo a Internet que existe dentro da Internet. Não foi sem surpresa que hoje, ao procurar novamente algumas das páginas onde fiz a pesquisa, a maioria tinha tirado o conteúdo do ar...
Sem dar nomes aos bois, vou tentar explicar o que acontece...
Não existe uma Rede invisível, existem as tais Dark Webs, ou seja, redes sociais de acesso restrito, que não configuram nas buscas usuais e quase sempre podem estar (ou não) envolvidas em alguma coisa ilegal e/ou 'tenebrosa'. O que são chamadas de redes invisíveis, são plenamente visíveis, porém, não estão dentro dos sistemas de buscadores ditos normais, como o Google, Yahoo, Terra, UOL etc.
Na realidade, são sites e blogs que não querem público, e quando o fazem são seletivos e restritivos...
O mais engraçado ao fazer a pesquisa, foi o medo lido em todos os textos...muitos dizem que é perigosa, satânica, maligna, que esconde as piores barbaridades possíveis que o ser humano pode produzir...
Com certeza, deve haver o outro lado da Rede - e, claro, uma parte podre da maçã dentro da Deep Web - e, se pensar bem, é um lado bem extenso! Isso que me chamou a atenção, pois ao que parece a Deep Web representaria quase 90% da Rede no mundo inteiro!!!
De acordo com o blog do Nipolanski, "é um outro lado da internet, o lado no qual o Google e outros buscadores como o Yahoo, Bing, etc não rastreiam, o uso dos buscadores normais baseia-se em html e javascript, já a deep web usa um mecanismo diferente de pesquisa, em sites normais ou blogs usa-se .COM. BR, .PK , nela é usado o .onion, isso dificulta muito o acesso de tais sites, fazendo com que assim tais sites não sejam encontrados."
Quer dizer que se somos os 10%, e tem muita coisa, imaginem uma rede 9 vezes maior? Dá uma cocerinha!!!!
Tem sites que explicam como acessar essa rede dentro da rede, e que o que têm de informação interessante, estudos sérios, bibliotecas extensas com conteúdo pouco conhecido do público em geral, pesquisas médicas, críticas aos sistema  de governo (reza a lenda que a  Wikileaks nasceu nela), além claro, de sites de pedofilia, milícias, venda de armas, necrofilia e tudo o mais que possamos imaginar que o ser humano possa publicar de ruim. Precisa ter estômago de ferro para entrar nessa parte da Rede, mas compensa porque mesmo essa parte podre é muito pequena se comparada com as 'jóias' que dizem estar circulando por lá!!!
Claro, que para fazer isso, além de coragem e sangue de barata para ignorar as atrocidades, você precisa de um computador novo... Explico: a coisa é tão perigosa que qualquer computador comum com um protetor comum de antivírus fica enlouquecido quando entra nessa lado, pois também é o terreno de domínio dos hackers, crackers e gênios da Rede.
Se eu tivesse tipo um netbook e dinheiro para colocar fora, já estava dentro!!!
Cada coisa que eu li .... Quem dera poder entrar nessa rede, que nem invisível é, só não é fácil de achar, mas basta apenas uma pequena pesquisa e voilá!!!
UM NOVO MUNDO EM SUAS MÃOS!!!
UMA BELA TERÇA A TODOS E TODAS!!!!
BEIJOS SURTADOS,