21 de fev de 2012

AS IRMÃS....


artista NAN LAURINO


Uma jovem esposa estava sentada em um sofá, em um dia quente e úmido, 
bebericando chá gelado durante uma visita à sua mãe.
Ao conversarem sobre a vida, o casamento, as responsabilidades da vida, as obrigações da pessoa adulta, 
a mãe remexia pensativamente os cubos de gelo no seu copo e lançou um olhar claro e sóbrio para sua filha. 
- Nunca esqueça de suas "Irmãs", aconselhou! Serão mais importantes na medida em que você envelhecer.
Independentemente, do quanto você ame seu marido, os filhos que porventura venham a ter, 
você sempre precisará de "Irmãs". 
Lembre-se de ocasionalmente ir a lugares com elas ; faça coisas com elas; telefone para elas ...
- "Lembre-se que 'Irmãs' significa TODAS as mulheres... 
suas amigas, filhas e também todas as suas demais parentes. 
"Você precisará de outras mulheres".
Que estranho conselho! Pensou a jovem. 
Pois, não acabo de me casar? 
Não acabo de ingressar no mundo dos casados? 
Agora sou uma mulher casada, pelo amor de Deus! Uma adulta! 
Com certeza meu marido e a família que iniciaremos serão tudo que necessito para dar sentido à minha vida!
Co ntudo, ela obedeceu à mãe. 
Manteve contato com suas Irmãs e anualmente aumentava o número de amigas. 
Na medida em que os anos se passavam, um após o outro, 
paulatinamente ela foi compreendendo que sua mãe, de fato, sabia do que falava.
Na medida em que o tempo e a natureza realizam suas mudanças e mistérios sobre uma mulher, 
"Irmãs" são baluartes de sua vida.
Após mais de 50 anos de existência neste mundo, eis o que aprendi e isto diz tudo :

O tempo passa.
A vida acontece.
A distância separa.
As crianças crescem. 
Os empregos vão e vêem.
O amor fica mais frouxo e desaparece.
Os homens não fazem o que deveriam fazer.
O coração se rompe.
Os pais morrem.
Os colegas esquecem os favores.
As carreiras terminam.

MAS.....

As "Irmãs" estão lá, não importa quanto tempo e quantos quilômetros estão entre vocês.
Uma amiga nunca está mais distante do que o alcance de uma necessidade.
Quando você precisa caminhar naquele vale solitário e precisa fazê-lo só, 
as mulheres de sua vida estão na beira do vale, impelindo-a a prosseguir, 
rezando por você, torcendo por você, intervindo em seu favor, 
e esperando-a de braços abertos no final do vale.
Às vezes romperão até as regras e caminharão ao seu lado... 
Ou entrarão para carregá-la para fora.
Amigas, filhas, netas, noras, irmãs, cunhadas, mães, avós, 
tias, sobrinhas, primas, e a família extensa, todos abençoam nossa vida! 
O mundo não seria o mesmo sem mulheres, nem tampouco eu.

Quando iniciamos esta aventura chamada condição feminina, 
não sabíamos das incríveis alegrias ou tristezas que estavam adiante. 
Nem sabíamos o quanto precisaríamos umas das outras. 
A cada dia que passa mais precisamos de nós mesmas.



BEIJOKAS MAIS QUE SURTADAS PARA TODAS 
AS 'SISTERS' DO BLOG!