20 de jul de 2012

NOSSO POETINHA...


Mãe
Mário Quintana

"Mãe... São três letras apenas
As desse nome bendito:
Também o Céu tem três letras...
E nelas cabe o infinito.
Para louvar nossa mãe,
Todo o bem que se disse
Nunca há de ser tão grande
Como o bem que ela nos quer...
Palavra tão pequenina,
Bem sabem os lábios meus
Que és do tamanho do Céu
E apenas menor que Deus!"

Mário Quintana (1906-1994)
Mário Quintana nasceu na cidade de Alegrete, no Rio Grande do Sul e depois passou a viver em Porto Alegre, onde escreveu seus primeiros textos. Trabalhou por muito tempo como jornalista e sua poesia é tida como algo irônico e profundo. O primeiro livro de poesias lançado por ele foi “A Rua dos Cataventos”. Em 1966, foi lançado o livro sua “Antologia Poética” (seleção das obras do poeta).

Recebeu várias premiações como o prêmio Machado de Assis e da Academia Brasileira de Letras. Não casou, nem teve filhos e procurava viver em hotéis. Ele nunca conseguiu entrar para a Academia Brasileira de Letras e faleceu em 1994, na capital gaúcha. FONTE : http://escritores-brasileiros.info/mos/view/Poetas_Brasileiros_-_Parte_II/

ERA A COISA MAIS LINDA DE VER, 
O POETA CAMINHANDO PELA RUA DA PRAIA 
SEMPRE COM UM SORRISO NO ROSTO 
OU DESCANSANDO NO BANCO DA PRAÇA...

BEIJOKAS SURTADAS,