14 de nov de 2012

PARA REFLETIR...




John Ott
Wilfried Jussen Junior
Sobre a "nova" classe média em ascensão...

Estamos atravessando uma época muito sinistra. As pessoas estão cada vez mais egoístas e focadas somente em suas próprias vidas. Há uma grande fatia da população melhorando de vida, não há nada de errado nisso, porém, estão deslumbrados. Tudo se transformou em uma enorme concorrência: - Quem tem o mais moderno celular? - Quem viajou de avião recentemente? – Quem tem comprado roupas de marca, mesmo que sejam falsificadas? – Quem comprou moto ou carro? E a lista segue numa interminável relação de supérfluos. São várias e várias perguntas que permanecem sem respostas.
Educação. Será que há interesse em adquirir conhecimentos para poder ocupar melhor esta nova posição social? Não sabem como se comportar ou se expressar de maneira clara, não têm o hábito da leitura. Desconhecem os deveres de um cidadão, mas dos direitos, estão bem atualizados, pois estes lhes interessam. O que será preciso para que tomem consciência e assumam sua nova posição de maneira assertiva? Que mecanismos seriam usados para que aprendam que lugar público não é “terra de ninguém”?
O Estado parece se eximir de responsabilidades maiores, restringindo-se a proporcionar, através de subsídios, esta grande ascensão social, sem se preocupar com fatores relevantes. Deveriam cuidar da melhora da infra-estrutura, da saúde e, principalmente da educação. Sem estas providências, o Brasil está cada vez mais rico economicamente e mais pobre culturalmente.
A imagem do país está distorcida. Somos a sexta economia, mas estamos em octogésimo oitavo lugar em educação. Temos praias lindas, mas não temos estrutura para explorá-las turisticamente. O número de visitantes é inexpressivo diante do nosso potencial. Dizem que o povo é alegre e feliz, pode até ser, mas também acho que alguns confundem gritaria com alegria. O despreparo de profissionais é enorme, confundem esforço com eficiência. Pode-se ser super esforçado, mas se não estiver preparado, não será eficiente. Somente simpatia e sorriso não transformam ninguém em profissionais eficientes.
Muitos intelectuais dizem que não há expressiva ascensão para a classe média. O que há, é uma enorme expansão da classe trabalhadora. Uma bolha que poderá explodir e com conseqüências desastrosas.
FONTE: https://www.facebook.com/Eticamicina5mgTovendotudo



BELEZURA NÃO?!?
QUE O FERIADO SEJA BOM...DEPOIS DESSE TEXTO....
BEIJOKAS SURTADAS,