16 de set de 2013

AINDA HÁ ESPERANÇA...

COMO TODOS SABEM, SOU PROFESSORA E DIFICILMENTE - ALÉM DO POVO DOS COMENTÁRIOS, COM QUEM COMENTO UMA COISA OU OUTRA -  TENHO POR HÁBITO ESCREVER ALGO SOBRE O MEU LOCAL DE TRABALHO AQUI NO BLOG. PORÉM VOU ABRIR UMA RARA EXCEÇÃO E CONTAR ALGO PARA VOCÊS.
SEMANA PASSADA FOI A SEMANA DE CINEMA. COLOQUEI VÁRIOS FILMES PARA VÁRIAS TURMAS DE ADOLESCENTES E DEPOIS SOLICITEI QUE PRODUZISSEM UM TEXTO CRÍTICO SOBRE O CONTEÚDO, O TEMA, A MENSAGEM DO FILME. NADA DEMAIS, APENAS UM EXERCÍCIO DE ESCRITA, JÁ QUE NINGUÉM MAIS USA PAPEL E CANETA PARA ESCREVER, MUITO MENOS O SENSO CRÍTICO! NA TERRA DO QUADRADINHO DO 8, ACHO ATÉ QUE PENSAR E ESCREVER SOBRE ALGO PODE  SER CONSIDERADO UM ATO DE REBELDIA!
EIS QUE DURANTE A ENTREGA DOS TEXTOS, TOPO COM UM QUE ME DEIXOU MAIS ESPERANÇOSA! SOLICITEI AUTORIZAÇÃO AO ALUNO E ESTOU PUBLICANDO HOJE.
ESPERO QUE GOSTEM!
QUE VEJAM MAIS TEXTOS!!!!

OBRIGADA MIGUEL!




Dirigido por
Will Gluck
Com
Emma Stone, Malcolm McDowell, Patricia Clarkson mais
Gênero
Comédia , Romance
Nacionalidade
EUA


'A Mentira' é um filme que trata de boatos envolvendo a imagem das pessoas e denegrindo-as, em um meio social  conhecido como a escola. O filme é levemente humorado e trata de assuntos muito vistos no cotidiano dos adolescentes, principalmente, erros humanos comuns como a mentira e a calúnia; tão comuns são esses erros nas vidas dos adolescentes que pode-se considerar não mais como erros mas como coisas normais.
O ser humano não sabe mais ser gentil e solidário, ele simplesmente julga e fala mal daquele que nem conhece, apenas se importando com o seu ego, com sua imagem de máscaras que ele usa diante da sociedade.
Com certeza esse é o maior aspecto passado pelo filme, não a futilidade e o simples ato carnal, mas o psicológico que mexe com tanta calúnia e a reputação.
Essas 'falhas' humanas não terminarão enquanto for mais importante olhar para uma tela cheia de mentiras que alienam, do que sentir algo de verdade por alguém e pensar no outro, em cada ação feita.
É uma grande decepção admitir todos esses erros da minha espécie e apesar de dizerem que não, cada um faz a diferença na evolução. Em uma visão geral, gostei do filme e me despertou a interesse em criticar esse erro tão vívido.
Por não me alienar e preferir ouvir uma boa música e ler um livro no meu quarto, não me envolvo nesses problemas, ou melhor dizendo nesses atrasos sociais, mas exemplos disso não faltam, todos sabemos que sempre há alguém falando mal de outra pessoa e sendo egocêntrico.
No geral, é um bom filme. Bom para pensar sobre os erros e como melhorá-los, partindo de eliminar o preconceito e o egoísmo.

Miguel Matos

UM BELO E SURTADO INÍCIO DE SEMANA PARA TODOS E TODAS!!!
BEIJOKAS SURTADAS,