18 de nov de 2013

OLHA QUEM VOLTOU?!?!?

imagem

Esse 2013 entrou com uma cara de chato e, infelizmente, com essa cara continua. Não têm sido fáceis esses últimos meses para todas nós, mas acho que o mais difícil até o momento foi ter fechado o blog. Mesmo que momentaneamente. Mesmo sabendo que voltaríamos, como estamos voltando agora.
Nesse tempo de parada, como foi desconcertante não ter uma página só sua para olhar. Não ver os comentários cheios de mensagens de confiança e alegria, mesmo sabendo que não estávamos muito alegres, mas um simples sorriso sempre aparecia todo o dia independente do que estávamos passando. Sem falar que algumas ‘fotinhas’ que apareciam eram motivo de gargalhadas sem fim!
A verdade que fez falta para mim AS SURTADAS estarem sem uma matéria nova todo santo dia! Imagino que para todas e todos que sempre entram nesse cantinho SEM PRETENSÃO de nada, a não ser se distrair e surtar um pouco!
Preocupa saber que não temos tempo nem de respirar, que não conseguimos criar textos novos, que nem sempre temos como ficar pesquisando e ‘brincando’ com as novas ferramentas de edição e de imagem que aparecem na rede a cada minuto. Preocupa ter a sensação que a coisa se tornou uma obrigação e não apenas um espaço para se jogar as neuras para fora...
Daí quando você para para pensar, sente falta. Sente tristeza. Respira profundamente e se pergunta por quê? Não foi o que você sempre quis fazer? Há cinco anos quando comecei não tinha ideia se ia durar tanto, nem mesmo se seria possível manter um blog sozinha – o que se mostrou impossível – por isso enchi a paciência da Rô e da Leoa para fazer a estrutura toda andar mesmo. A verdade é que mesmo sem a pretensão de nada, o blog acabou se tornando mais um elemento em nossas vidas. Algo para discutir, brincar, distrair, e quando tivemos que parar um pouco para colocar ordem na casa, isso tudo parece que ficou meio sem direção.
Claro que todas as pessoas que circulam por aqui, têm seus próprios contatos, sua rede de amizades, continuaram se falando, mas a sensação meio vazia de ter abandonado um cantinho amado ficou pesando na alma.
Quantas vezes, antes de darmos essa parada, não me sentei em frente ao computador e pensei mundos e fundos para redigir textos que fossem mais nossa cara surtada e menos a nossa vida privada... mas apenas saíam textos eivados de ranço, de ressentimentos, de fúria contra tudo e todos e isso nem sempre é agradável de ler, muito menos de publicar.
Surtada sim. Besta quadrada nunca!
Nem sempre os outros precisam saber que o mundo não é cor-de-rosa. Aliás, todos sabem disso. Nem precisam de surtos para entender que o mundo, também, não tem apenas o  tom de cinza-chumbo.
De qualquer forma, estamos voltando!
Afinal, a conta de terapeuta é muito cara. Prefiro o blog! 
Beijokas surtadas, Re.