16 de dez de 2013

SURTO BÁSICO...

imagem

Existe coisa mais desumana que lidar com seres humanos? Parece uma pergunta incongruente, porém, faz sentido. Quem lida com as pessoas precisa ter uma dose extra de carinho, paciência, compreensão, atitude positiva e muito mais... Além disso, precisa gostar muito, mas muito mesmo disso. Até porque tem de fazer tudo isso e não esperar nada em troca.

Na maior parte das vezes, conviver com os outros - hoje em dia - é um processo de eterno querer misturado com um eterno decepcionar. Muito fácil dizer que precisamos saber conviver com os outros... Alguém avisou os outros sobre isso? Aparentemente não.
Todos estão com os seus narizes enfiados nos próprios umbigos, tirando-os daí apenas para exigir, para mandar, para cobrar. Isso torna todo o processo bem desumano. Cansativo. Decepcionante.

Claro, que se fosse tão ruim todos iríamos para a área de exatas. Hão de  concordar que é bem mais fácil. Mas se você não tem a mínima aptidão para isso, faz o quê? Simples, aprende a trabalhar com pessoas. As alternativas são bem restritas, exceto para quem gosta de Biologia... esses tem o poder de conviver com os animais, mas de resto ainda precisam conviver com os seus pares.

Certo, não sejamos tão negativistas. Existem os momentos em que nos sentimos bem trabalhando com a Humanidade, principalmente, quando reconhecem nosso esforço.
Na realidade, tudo se resume ao tal do reconhecimento. Do por favor e do obrigado. Não se faz necessário lamber botas, nem ter uma eterna gratidão, apenas saber que o outro reconhece seu esforço em querer bem. Mais nada.

Todos querem ser aprovados e ter sua vida e seu trabalho reconhecidos. Todos merecem isso. Alguns mais, outros menos. Mas merecem. Verdade seja dita, não importa em qual área você atue, nem o tipo de família que você tenha, nem a quantidade de amigos, o que importa é que você seja aceito e reconhecido por aquilo que você é. O resto é conversa para pagar salário de terapeuta.

Quando isso não acontece, dá um desânimo, uma tristeza, um nó na garganta. Você sempre acaba se perguntando o que fez de errado. Nem se dá conta que está fazendo a pergunta errada, direcionada para a pessoa certa; quem  não possui empatia,  jamais vai reconhecer nada no outro, nem suas dores, quanto mais suas vitórias. A pergunta certa é: "O que esse pobre coitado representa para a minha vida?" Se a resposta for "Nada!", siga seu caminho. A lei do Karma faz o resto.

A realidade se resume a uma apenas: nossos esforços devem ser direcionados sempre àqueles que necessitam, não para aqueles que nos inferiorizam, subjugam, escravizam. Mesmo que tenhamos de conviver com pessoas assim (que estão muitas vezes em posição de fazer tudo isso conosco e muito mais) não podemos esquecer daqueles que realmente sabem o significado de um sorriso, que se preocupam com seu bem-estar, que valorizam seu trabalho, que demonstram claramente um profundo respeito por você existir, que tornam a sua existência mais humana.

O restante, bem... o restante da miséria que habita esse planeta nem dignos de pena são. São seres pouco evoluídos que existem para nos provocar, mas também para provar nosso valor diante dos demais. Para aqueles que não sabem o que significa ser empático, podemos lastimar sua existência, porém, sabemos o quanto são necessários para que  nunca esqueçamos de valorizar as nossas atitudes, as amizades construídas, os amores conseguidos, as vitórias alcançadas e porque não dizer, nos atos de fé vislumbrados.

Aos mal-amados(as), mal-resolvidos(as), mal-servidos(as), nossa eterna gratidão e que sejam bem felizes. Só assim para nos esquecerem. Ou o contrário!!!

SURTINHO BÁSICO DE FIM DE ANO!!!
BEIJOKAS SURTADAS!
REGINA