19 de set de 2014

BANHEIRO MASCULINO...

IMAGEM

Os homens são grandes amigos desde que não tenha uma mulher envolvida.

Homens quando desejam uma mulher são capazes da mais crua peçonha. Podem romper uma amizade de décadas para seguir um amor. Ao trair o amigo com facilidade, não se pode esperar fidelidade deles com as mulheres.

A concorrência masculina é truculenta quando o negócio é arrebatar alguém, golpes baixos camuflados de camaradagem. O homem é direto para amar e odiar, e não consegue nem se conter e esperar para falar pelas costas: fala mal do amigo em sua frente para adquirir terreno e influência.

Quando o homem é fofoqueiro, nunca traz boas notícias. Ele é a má notícia.

Há muito observo essa espécie híbrida, que se desculpa com a discórdia. Amigos preguiçosos, onde sua sedução consiste em destruir a do colega. São fáceis de serem encontrados. Deve haver algum aí babando na balada, ou no bar, ou na universidade. Eles se infiltram em grupo, nunca sairão sozinhos para beber e dançar. Não têm coragem de serem avaliados. Fingem cumplicidade e intimidade para justificar suas presenças. Estão atentos e vigilantes, não falam praticamente nada, mas quando arreganham os dentes é para desarmar a conversa de quem se esforçava para se aproximar de uma mulher. Eles não têm a capacidade de articular idéias, superar a timidez e se apresentar ao combate. Permanecem na valas de seus ombros jogando terra. São os invejosos das conquistas de seus amigos. Os ciumentos. Os ácaros dos copos de cerveja.

A frase-típica do amigo invejoso é: "Ele fala isso para todas".

Amaldiçoado pela perda da companhia, por estar isolado subitamente em sua mesinha, chega perto da menina sendo paquerada pelo amigo no balcão, dá um leve tapa nas costas (duvide de quem dá impunemente tapinhas nas costas!) e solta o veneno.

A menina que estava rindo, feliz com a iniciativa e o papo, logo congela com a hipótese do interlocutor ser mulherengo e repetir procedimentos anteriores. Das duas uma, o homem encerra a conversa ou aceita que tudo será mais difícil com a mulher após a perda do encanto. Porque uma mulher não suporta um homem que use a mesma conversa com todas - essa é a maldade do comentário. Até suporta, caso não tenha conhecimento.

Ao invés de levantar a moral do colega, a frase disfarçada de brincadeira o empurra para o descrédito. Ao julgamento.

Raramente um homem vai ajudar um outro homem a conquistar, só mesmo se for sua irmã encalhada.

O mistério é por que o homem não levanta com seu amigo, para ir ao banheiro comentar sobre os rumos da noite? Não, não é para afirmar sua virilidade. Ele quer que o outro vá por cobiça, pretende se livrar do seu concorrente, para ficar com o mundo somente para si.

Por Fabrício Carpinejar

BEIJOKAS SURTADAS,
REGINA