6 de ago de 2014

HOMENS, MULHERES, DIFERENÇAS....


O Medo empata a vida

 O Medo empata a vida

Os homens ficam motivados e fortalecidos quando se sentem necessários.
As mulheres ficam motivadas e com autoridade quando se sentem acalentadas.

Quando lhe é dada a oportunidade de provar seu potencial, um homem dá o melhor de si.
Somente quando ele sente que não pode ter sucesso é que regressa para suas velhas fórmulas egoístas.

A tendência de uma mulher a ser compulsiva se dissipa quando ela se lembra de que é merecedora de amor - ela não tem que conquistá-lo; pode relaxar, dar menos, e receber mais. Ela merece.

IMAGEM

Do mesmo modo que as mulheres têm medo de receber, os homens têm medo de dar.

Quando um homem ama uma mulher, periodicamente ele precisa se afastar antes de poder se aproximar.
Até um certo ponto um homem se perde de si mesmo ao entrar em conexão com sua parceira.

Uma mulher tem, dentro de si mesma, a habilidade de se erguer espontaneamente depois de ter atingido o fundo. Um homem não precisa consertá-la. Ela não está enguiçada, mas simplesmente precisa do seu amor, paciência e compreensão.

O segredo para fortalecer um homem é nunca tentar mudá-lo ou melhorá-lo.
A auto-estima de uma mulher sobe e desce como uma onda. Quando ela atingir o fundo, é o momento para uma faxina emocional.

Nos relacionamentos, os homens se retraem e se aproximam, enquanto as mulheres sobem e descem em suas habilidades de amar a si mesmas e aos outros.

Quando homens e mulheres são capazes de respeitar e aceitar suas diferenças, então o amor tem uma chance de desabrochar.

Do livro: Homens São de Marte, Mulheres São de Vênus, por John Gray


BEIJOKAS SURTADAS,
REGINA