6 de jan de 2017

UMA HISTÓRIA...

Esse é o José.
Um fodido como você e eu.
Até mais, pois só vai se aposentar depois de morto.

Zé, todo mundo chama ele assim, original pacas!
Pois então, o Zé passou o final de ano na casa de amigos, foi uma merda.
Faltou luz, choveu e os fogos pareciam bombinhas queimadas na água, isso quando os edifícios deixaram ver alguma coisa.
Mas vamos lá: "3, 2, 1 Feliz Ano Novo!"
Zé voltou para casa e dormiu.
Acordou no outro dia, sozinho com a boca com gosto de metal corroído e o estômago revoltado por causa da salada de batata com maionese. Fazer o quê? Pelo menos, convidaram ele...
Uma olhada franca no espelho e tudo que viu foi um corpo magro e alto demais, olhos escuros encovados, uma barbicha falhada e os primeiros cabelos brancos, fruto de algo chamado velhice. Nosso amigo tem 25 anos. Velho prá caralho!!!
Zé olha ao redor do  apartamento e resolve dar uma volta por ele. Não demorou 30 segundos.
Apartamento minúsculo, mas era dele. Para quem tem 25 anos é um luxo e um alívio.

É o primeiro dia do ano. A primeira xícara de café, a primeira cagada.
Tudo normal.
Nenhum barulho na cidade. O tempo deixa o sol sair timidamente, mas o Zé só sabe porque a luz reflete nos vidros dos outros apartamentos e bate na sua sala.
De resto, o mesmo ar, o mesmo silêncio, o mesmo dia igual aos outros. Só é apenas o primeiro daquele ano.
Zé é um sério candidato ao suicídio. Coitado. Seria, se ele não fosse tão preguiçoso. Se matar dá muito trabalho, mais do que viver. Tem que pensar no funeral, nas coisas que vai deixar para outros que não merecem, no tipo de morte... Muito trabalho! Melhor continuar vivo.

Mais uma xícara de café, quem sabe um cigarro? Zé se lembra que não fuma. Fumar mata e morrer como vocês já sabem pelo próprio Zé, dá muito trabalho.
Fazer o que no primeiro dia do ano?
Masturbar-se? Não, suja muito. Arranjar alguém para transar? Não, muito caro e as putas devem estar de folga, afinal são filhas de Deus.
Ler um livro? Ver televisão?
Não, ele faz isso todo o santo dia.
Poxa, Zé hoje é o primeiro dia do ano!
Vá tomar um banho, ajeitar esse cabelo, colocar uma camiseta do Def Leppard e andar pelas ruas vazias cantando a plenos pulmões: "Oh, I get hysterical, hysteria Oh can you feel it, do you believe it? It's such a magical mysteria." Quem sabe alguém te ouve e envia uma pedra? Te acerta e você morre?
Nheim, nheim, muito trabalho, não tenho camiseta e nunca ouvi essa banda.
Falei que o Zé era um preguiçoso.
A desgraça vai ficar sentado no sofá da sala, de cueca suja, vendo o Globo Rural, porque com isso ele consegue lidar e não dá trabalho.

Ao fundo ouve-se uma viola e um berrante. Vai começar o Show!!!


CONTINUA...


Paz.
Regina