17 de ago de 2010

OH...QUE TÉDIOOOO....

dotchhopesprings.blogspot.com



Fico pasma quando as pessoas me dizem que a vida é um tédio! Normalmente, quem sente tédio são os adolescentes, por razões que, todos aqui já foram adolescentes e sabem - podem variar desde uma dor no coração a uma dor no dedo mindinho do pé ..... E as mães que tenham paciência de ficar ouvindo! 
Podemos descartar, também, os casos clínicos e/ou psiquiátricos de adultos com tédio...
O que trato aqui são de pessoas sãs, com vida estável, com amizades, com companheirismo, emprego, uma boa casa, enfim, tudo que fomos ensinados a ter ou conseguir para sermos adultos felizes ou pessoas decentes.
Muito bem! Alguns devem estar pensando que essas coisas são objetivos conquistados em nível material, mas e o resto? O espírito precisa se alimentar... Bom, nesse quesito cada um escolhe o caminho que melhor lhe aprouver, me recuso a entrar no mérito, pois não recordo de ninguém sentir tédio por não seguir uma religião ou não possuir fé...Essas preocupações metafísicas podem produzir uma gama enorme de sentimentos, menos tédio!  Convenhamos, preocupações assim , vamos deixar para os filósofos!
Quase sempre quem reclama de sentir tédio é por que não tem absolutamente nada para fazer ou quando tem, não possui objetivo algum na vida. Vive-se cada vez mais em um mundo ensimesmado, fechado dentro de uma redoma e aberto apenas para uma tela de computador; lemos cada vez menos, vamos cada vez mais à shopping's e menos aos parques; nos abrigamos do sol porque faz mal e tememos a noite; nos relacionamos de forma absurdamente precavida com medo de pessoas estranhas; pessoas conhecidas muitas vezes, nos sorriem pela frente e apunhalam pelas costas...
O que resta? Ficar na frente da 'telinha' de casa (computador, televisão, cinema, qualquer coisa que brilhe) e morrer de tédio... A razão de falar sobre isso está  que cada vez mais pessoas, sempre cada vez mais jovens sentem, vivenciam e reproduzem esse sentimento. Isso é preocupante, pois estão deixando de ter experiências interessantes, de aprender a olhar o mundo desconhecido como um desafio a ser encarado sem medo...
Nem venham com esses pensamentos que tédio é coisa apenas de gente que  rica que não 'cola'! Como se pessoas pobres não fossem capazes de vivenciar o vazio que existe em suas vidas. Sentir-se entediado significa sentir um vazio, uma sensação de inutilidade, de faltar algo, de objetivar um futuro sem perspectivas, isso ocorre quer tenhamos dinheiro ou não, tenhamos um emprego ou não, tenhamos bens materiais ou não, tenhamos um amor ou não....
Tédio é a doença crônica do século XXI, que embota os sentidos, escurece as vistas e traz junto consigo a tal da doença maldita do século anterior: a depressão...
Quem nunca sentiu o cheiro do mar, nem o vento roçar a pele, não sorriu para a Lua em noite de crescente ou nem sentiu a adrenalina de vagar pela escuridão da noite, pode se considerar um ser em formação....mas quem já passou muitas 'primaveras' nesse mundo e, ainda, não se emocionou com sua própria vida possui uma razão legítima para se lamentar e sentir tédio. 
Tem remédio para isso? Desculpa, mas não conheço! Ser boçal de vez em quando não é sinal de doença crônica, mas ser boçal sem ter vivido, ou ao menos tentado, fará com que se sinta entediado até o final dos tempos.... Para sorte daqueles que acreditam na vida após a morte, você não vai se lembrar de nada entediante dessa sua vida atual na próxima que escolher... Para aqueles que não acreditam, uma sugestão: saia da frente dessa tela e vá até a esquina apenas olhar o movimento....