9 de nov de 2010

FALE MENOS DO QUE O NECESSÁRIO....





Em 1825, um novo czar, Nicolau I, subiu ao trono da Rússia.
Imediatamente houve uma rebelião liderada por liberais que exigiam que o país se modernizasse — que suas indústrias e estruturas civis se igualassem às do resto da Europa.  Esmagando brutalmente esta revolta (a Insurreição de Dezembro), Nicolau I condenou à morte um de seus líderes, Kondrati Rileive. 
No dia da execução, Rileiev subiu ao patíbulo, a corda no pescoço. O alçapão se abriu — mas, quando Rileiev ficou suspenso no ar, a corda se rompeu e ele foi ao chão.Na época, essas ocorrências eram sinal da providência ou vontade divina e quem se salvasse da morte dessa forma costumava ser perdoado. 
Quando Rileive se levantou, sujo e arranhado, mas acreditando que estava com o pescoço à salvo, gritou para a multidão, “Estão vendo, na Rússia não sabem fazer nada direito, nem mesmo uma corda!”
Um mensageiro seguiu imediatamente para o Palácio de Inverno com a notícia do enforcamento que não tinha acontecido. Apesar de irritado com essa reviravolta frustrante, Nicolau I começou a assinar o perdão. Mas aí: “Releiev disse alguma coisa depois deste milagre?”, o czar perguntou ao mensageiro. “Senhor”, o mensageiro respondeu, “ele disse que na Rússia não se sabe nem fazer uma corda.” “Nesse caso”, disse o czar, “vamos provar o contrário”, e rasgou o perdão.
No dia seguinte, Rileiev foi para a forca de novo. Desta vez a corda não se partiu.
Aprenda a lição: As palavras, depois de pronunciadas, não podem ser tomadas de volta. Mantenha-as sob controle.
 Cuidado particularmente com o sarcasmo: a satisfação momentanea que se tem dizendo frases sarcásticas será menor do que o preço que se paga por ela.

Greene, Robert. The 48 Laws of Power.

BUENAS,
GOSTO DE UM SARCASMO... QUANDO BEM PRODUZIDO! (coisa rara...)
MAS ADORO ESSA HISTÓRIA... POR ISSO COLOQUEI HOJE
PORQUE AS PALAVRAS DEPOIS DE DITAS... ESSAS NÃO VOLTAM MAIS...
BOM... ATÉ VOLTAM... EM FORMA DE LIVRO, CARTA, JORNAL, BLOG SURTADO.... hehehehe