15 de ago de 2014

SEMANA DO COTIDIANO...OPS, DAS CRÔNICAS!!!!

PINTURA DE CARYBÉ

Cotidiano

Fale oque não sei! Costumeiramente encontro gente falando sempre da mesma coisa, parece que novidade é câncer; recusam-se comentar e ficam alheios ou indiferentes caso alguém entre em conversação para modificar ou tentar alterar algo que já há muito tempo é algo de fofoca ou buchicho.
Na minha caminhada diária encontrei duas senhoras que mesmo passando pelo mesmo corre-corre que passaram, insistiam em contar seus dissabores, e oque é pior uma balançava a cabeça afirmando tudo oque a outra dizia mau suportando seu conto que chegava a completar a história.
Mais três senhoras reafirmavam uma as outras seus afazeres que os quais eram idênticos mudando apenas os coadjuvantes de cada família. Uma turma de evangélicos, ou leitores da bíblia, que entoavam os mesmos hinos emocionados. A igreja em frente minha casa que todo domingo também cantam seus louvores que os repetem a décadas.
Mas, oque quero dizer com isso? Não é subjugar nada nem ser um critico como muitas vezes me acusam. Quero salientar o novo, o inesperado, aquilo que vou ouvir vai tornar-me mais alegre. Estamos enchendo igrejas, sinagogas, basílicas e etc; por ai por não nos apercebermos o templo que somos, vejo jovens inertes e desmotivados caminhando feito zumbis pela rua consumindo drogas ou traficando as mesmas.
Percebo que estamos urgente de uma boa nova, mas que não devemos esperar nem por Deus nem pelo diabo, devemos sim esperar por nós mesmos, sair como já disse da inercia pessoal encontrando interiormente oque nos faz feliz, seja na companhia de alguém, na arte ou cultura, esporte ou lazer, mas acima de tudo entoar um cântico novo para cada um de nós. E parar de nos iludir achando que só o ter traz felicidade. Fofoca só traz difamação, Drogas depressão, Religião com fanatismo cegueira de vida, Amor em demasia esquecimento pessoal, Trabalho em excesso de cansaço.
Devemos na verdade é parar com a mesmice trocar de assunto constante, frequentar e observar tudo mas sem apego ou vício, e acima de tudo dizer sempre a sí mesmo EU QUERO, EU POSSO, EU VOU! E em breve desde que se apegue com afinco você chegará lá. E, que a paz esteja sempre em sua mente ou, quem sabe, em seu coração.Nilton MendonçaBEIJOKAS SURTADAS,